Sai o velho, entra o novo

bagunca

Se tem uma coisa que eu adoro fazer é limpar os guarda-roupas e cômodas e me livrar de tudo que não serve mais, que eu não gosto e que não uso. Ai como eu gosto de tirar aquela tralha toda de casa! Essa semana foram quase três sacões cheios de roupas e sapatos. A maioria das meninas, que criança perde roupa muito rápido. Mas tirei muita coisa minha também.

Quase não tenho mais roupa que trouxe do Rio quando viemos pra cá. Eu ainda tinha umas saias e vestidos que estava guardando pra quando servissem de novo. Você conhece a situação, né? A gente ganha peso, perde roupa, e fica com a roupa lá guardada no armário pra quando a gente emagrecer de novo. Cansei de guardar. Sério, tinha roupa no meu armário que nunca tinha usado aqui ainda. Em cinco anos e meio! Tinha um conjunto lindo e super chique – e caro – que comprei pra usar no casamento da minha cunhada, em 2005. O tipo de roupa que a gente não usa todos os dias, mas que temos no armário para as ocasiões especiais. Acontece que o conjunto não me cabia mais, há muito tempo. Resolvi passar adiante. Roupa novinha, que vai fazer a alegria de outra pessoa certamente. Se eu precisar de uma roupa chique de novo, eu compro outra.

A coisa boa da gente se desfazer do que é velho é que damos espaço para o novo, o diferente. Minhas gavetas ficaram arrumadinhas e cheias de espaço para as roupas novas que comprei no início da semana. Pensava que manter as roupas em casa me daria estímulo pra emagrecer e entrar nelas novamente, mas que nada! Não funciona assim.

Falando bem emagrecer, foi um dos itens da minha lista de 101 coisas que mais me entristeci de não ter conseguido cumprir. Era pra eu ter terminado o projeto pesando o mesmo que no início: 66kg. Não estou muito acima, há 3 quilinhos extras teimosos ainda por aqui. Ainda assim, a minha meta não era emagrecer, era terminar o projeto com o mesmo peso pelo menos. Não consegui. Mas, quer saber, desencanei, que a vida é curta demais pra gente se estressar por bobagem. Só não falem isso pra minha médica que, pasmem, quer que eu emagreça também.

Mas eu estava falando de acabar com a bagunça em casa.

Nas próximas semanas vou fazer uma limpeza grande. Estamos de mudança no fim de novembro, pra uma casa maior, graças a Deus. Não vejo a hora de começar a encaixotar tudo. Por mais organizada que eu seja, não consigo manter tudo arrumado 100% do tempo. Ainda mais agora com a mudança. Tenho uma cômoda que esta toda entulhada de quando eu guardei tudo pra gente anunciar a casa. Quando você vende a casa aqui, tem que mostrá-la de forma impecável de preferência. Aí foi um tal de enfiar a bagunça pra dentro das gavetas e armários de qualquer jeito só pros potenciais compradores não verem o caos.

O quarto das meninas é outro exemplo, que nunca fica arrumado. Tem dias que eu penso em desistir de arrumar. Sério, pra quê? Você arruma num dia, no dia seguinte já está tudo bagunçado! Pode ser que eu tenha um caso leve de transtorno obsessivo-compulsivo com organização. Lembra a Monica do Friends? Eu acho que somos um pouquinho parecidas, vai. Bagunça me tira do sério. Bagunça escondida nem tanto. Mas recentemente nem as gavetas tem escapado dos meus ataques de fúria.

Não vejo a hora de mudar. Colocar tudo no seu devido lugar. Me livrar do que não usamos mais. Reciclar a montanha de papéis que as meninas trazem pra casa toda semana da escola (não antes de guardar alguns dos trabalhinhos numa pasta). Descartar os aparelhos que não funcionam mais. Doar o excesso de coisas de cozinha. A-do-ro! Quero começar tudo de novo, casa nova, móveis novos, caminhos novos, vizinhos novos. Renovar é sempre bom.

PS: A foto não é da minha casa! É de Jessica Wilson, no Flickr, sob Licença Creative Commons.

Comentários

  1. Ana, tb estou nessa, vamos construir e ainda não decididmos se saímos de casa ou ficamos aqui até a outra ficar pronta. Nesse meio tempo já comecei encaixotar umas coisas e quanto coisa a gente guarda, né? Pra quê? Ficamos achando que um dia vamos usar e esquecemos do objeto…
    Fase boa essa de mudança! Tudo de bom pra vcs..
    Bjos

  2. Parabéns pelas novidades e pela mudança. Eu também adoro jogar coisas fora, detesto tranqueira e essa ideia de guardar pq um dia poderei usar, vamos viver o hoje do jeito que as coisas estão né? Bjs.

  3. Mudar é sempre bom, dá uma renovada nas energias! Parabéns pela conquista da casa nova. Quanto a organização, aqui está quase impossível. Fico até deprimida quando olho o estado que está minha casa, parece que quanto mais arrumo mais bagunçada fica :-(

    • Isso cansa, né Livi? Por mais que a gente tente, não dá pra manter tudo arrumado sempre. Eu nem sou tão encanada assim não, vou mantendo como dá, mas tem horas que me dá uns ataques e fico neurótica, nervosa por causa da bagunça. Mas não tem jeito, somos só uma, e não dá pra dar conta de tudo mesmo. O jeito é gerenciar as (nossas) expectativas. :)

  4. Ô delicia!!! Também amo fazer faxina nos armários! Acabei de fazer uma enorme com os brinquedos do nic, que alivio! Roupas minhas, tô pra fazer de novo, logo logo. Eu tb to cheia de roupa do Brasil, que nao uso, nao serve ou nao tem mais a ver com meu estilo de vida e vc me inspirou – vou passar pra frente também!! Eu faço essa seleção pelo menos duas vezes ao ano, mas sempre sobra roupa que nao uso!

    E que legal que vão se mudar! Adoro mudanças! Boa sorte com tudo.

    Beijos!

    • Lembrei de outra coisa! As roupas do Brasil são geralmente de verão, né? E o verão aqui é tão curto, que se a gente não usa num verão, a roupa vai continuar guardada por mais um ano!

  5. Sempre venho aqui mais nem sempre comento rs, mais foi impossível passar batido nessa novidade! Parabéns pela conquista da casa nova :D

    bjo!

  6. andrea diogenes disse:

    Oi Ana, estou vivendo um momento bem parecido com o seu… de mudança de casa. Várias coisas já guardadas em caixas, muita bagunça ainda espalhada, Nana reclamando dos brinquedos já guardados aff! sem contar a ansiedade de mudar para algo novo…casinha nova , moveis novos, arrumar tdo diferente, que barato!

  7. Ana, eu sou do seu time. Para ser sincera eu ando até flertando com o minimalismo ultimamente… Será que precisamos mesmo de tanta coisa? Eu A-D-O-R-O destralhar a casa, para mim funciona um pouco como higiene mental. Sobre as roupas aqui eu penso assim: se não uso a mais de um ano, não guardo. Passaram-se todas as estações, não usei nenhuma vez?! Guardar para quê?
    Estou incomodadíssima com as roupas da Isabella guardadas, pq estou esperando para saber o sexo do baby 2 para ver se reaproveito ou não. Louca para fazer um limpa e ver o que fica e o que vai embora!
    Aqui, além de ser muito fácil vender o que não é usado, há também as caixas de doação que vão para as thrifty stores. É muito cômodo e simples doar tb. Então, reciclemos! A casa e a alma!

    Ah, parabéns pela mudança, é um trabalho montruoso, mas vale tanto a pena né? Parabéns pela casa maior!

    bj
    Pati

    • Eu também sou fã do minimalismo, apesar de não ser tão minimalista assim. Mas, se comparando com outras famílias, até que não temos tanta coisa assim, eu acho.

      Roupa de bebê tem que guardar mesmo. Alice aproveitou muita coisa da Laura, e ainda aproveita. A única desvantagem é que tem que ficar guardado por 3, 4 anos até a pequena usar o que foi da mais velha. Mas a economia é gigantesca!

  8. Oi Ana, acho que além das meninas, tbém temos algo em comum…rsrsrs
    Adoro recomeçar. Como vc disse: casa nova, móveis novos, caminhos novos, vizinhos novos. Se bem que quem imigra já tem isso de desapego no sangue, né não?!
    (Ou, se não tem aprende na marra!)
    Parabéns pela casa nova!
    Beijo grande,
    Dani

    • Verdade, Dani. Esse processo de desapego praticamente começou com a imigração mesmo. De lá pra cá é fácil a gente se desfazer das coisas sem sofrer muito. A gente aprende a dar valor ao que realmente importa, né? bjs!

  9. Aninha adoro mudar, acho que todas as novidades que vem com ela fazem a vida dar uma movimentada :) Sem falar que tenho TOC total em relação a bagunça, odeio desordem, mas preciso e quero mudar, pq as vezes mesmo com minha coluna mega atacada como hoje eu não me permito ficar quietinha no meu canto :( Vou melhorar! Faz uns 2 mses que mobiliamos a casa toda e agora tudo tem seu devido lugar e até o quarto da “bagunça” entrou na onda da organização e jogamos muito mais muito lixo fora…Como senseguimos acumular tanta coisa em tão pouco tempo???? rs
    Bjokas Aninha e sorte na casa nova :)

  10. Oi Ana,
    Parabens pela casa nova! Estás mudando para onde?
    Beijos

  11. Ana;
    Adoro uma casa arrumadinha, mas confesso que tenho uma preguiiiiiçççççaaaaa de comecar:-)
    Mas é sempre bom. Nunca me esqueço que uma vez um astrólogo me disse que a sua casa ou o seu ambiente de trabalho reflete como está a sua vida…se estiver um caos possivelmente sua vida também está…então quando estou assim assim, trato de dar uma arrumada no armário ou na mesa de trabalho para ver se as coisas se ajeitam…não é que dá certo?
    Bjs!!!

  12. Parabéns pela casa nova!! =)

  13. Arrumar as coisas é tudo de bom mesmo. Mas às vezes dá vontade apenas de colocar tudo numa gaveta pra esconder da sociedade. Claro que depois é melhor arrumar, pois as pessoas podem até não verem, mas você sabe que a baguncinha está ali.
    Gostei do seu blog! Você será bem vinda no meu. :)

  14. Oi Ana! Então somos duas parecidas com a Mônica. Esse ano decidi que queria simplificar minha vida e acabei fazendo várias faxinas dessas pela casa toda, abri mão de muita coisa e me fez um bem enorme. Agora só entra e só fica o que eu gosto de verdade, bem melhor assim.
    Espero que tenha dado tudo certo com tua mudança ;)
    Abraço,

Comente

*